O Serviço Social do Comércio (Sesc) foi criado em 13 de setembro de 1946. A instituição iniciou sua trajetória com um estudo das características demográficas, sociais e econômicas dos trabalhadores do comércio, embasando suas primeiras atribuições: a implantação urgente de uma rede de assistência médico-sanitária, odontológica, hospitalar e de internação. Com isso, foram criados os Centros de Atendimento Social, a partir de 1946.

“Tão grande quanto o nosso imenso Brasil, o Sesc faz parte da vida das pessoas e do crescimento do País. Diariamente milhares de brasileiros participam das atividades promovidas pela instituição, que foi criada para os trabalhadores do comércio de bens, serviços e turismo e seus familiares, a quem destina prioritariamente suas ações nas áreas de educação, saúde, cultura, lazer e assistência. Ao longo do tempo, esse trabalho foi estendido e, atualmente, toda a população se beneficia com seus serviços, dentro do compromisso do Sesc de cooperar com o governo, o empresariado e os trabalhadores, proporcionando mais qualidade de vida para cidadãos mais felizes e produtivos, que ajudam as empresas a crescer e o Brasil a se desenvolver junto com elas.”

No Brasil, o Sistema Comércio é composto pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo, por 34 Federações Estaduais e Nacionais, 1035 Sindicatos que representam quase 5 milhões de empresas do setor, além de Sesc e Senac. O Sistema abrange todo o território Nacional e sua estrutura está à disposição dos empresários brasileiros.

  • SESC
  • Assistência
  • Lazer
  • Saúde
  • Cultura
  • Educação

Criado no dia 13 de setembro de 1946 pelo Decreto-Lei n° 9.853, o Sesc é uma instituição privada com fins públicos. Seu público-alvo são os trabalhadores do comércio de bens, serviços e turismo e seus familiares, a quem destina prioritariamente suas ações nas áreas de educação, saúde, cultura, lazer e assistência, ou seja, um conjunto de ações socioeducativas e assistenciais que promovem a participação social e a cooperação entre indivíduos, grupos e instituições, além de contribuir para a inclusão social, acesso a direitos e inserção produtiva.

/*! elementor - v3.21.0 - 26-05-2024 */ .elementor-accordion{text-align:start}.elementor-accordion .elementor-accordion-item{border:1px solid #d5d8dc}.elementor-accordion .elementor-accordion-item+.elementor-accordion-item{border-top:none}.elementor-accordion .elementor-tab-title{margin:0;padding:15px 20px;font-weight:700;line-height:1;cursor:pointer;outline:none}.elementor-accordion .elementor-tab-title .elementor-accordion-icon{display:inline-block;width:1.5em}.elementor-accordion .elementor-tab-title .elementor-accordion-icon svg{width:1em;height:1em}.elementor-accordion .elementor-tab-title .elementor-accordion-icon.elementor-accordion-icon-right{float:right;text-align:right}.elementor-accordion .elementor-tab-title .elementor-accordion-icon.elementor-accordion-icon-left{float:left;text-align:left}.elementor-accordion .elementor-tab-title .elementor-accordion-icon .elementor-accordion-icon-closed{display:block}.elementor-accordion .elementor-tab-title .elementor-accordion-icon .elementor-accordion-icon-opened,.elementor-accordion .elementor-tab-title.elementor-active .elementor-accordion-icon-closed{display:none}.elementor-accordion .elementor-tab-title.elementor-active .elementor-accordion-icon-opened{display:block}.elementor-accordion .elementor-tab-content{display:none;padding:15px 20px;border-top:1px solid #d5d8dc}@media (max-width:767px){.elementor-accordion .elementor-tab-title{padding:12px 15px}.elementor-accordion .elementor-tab-title .elementor-accordion-icon{width:1.2em}.elementor-accordion .elementor-tab-content{padding:7px 15px}}.e-con-inner>.elementor-widget-accordion,.e-con>.elementor-widget-accordion{width:var(--container-widget-width);--flex-grow:var(--container-widget-flex-grow)}

Ao longo do tempo, esse trabalho foi estendido e, atualmente, toda a população se beneficia com seus serviços, dentro do compromisso da entidade em cooperar com o governo, o empresariado e os trabalhadores. Para a realização desse trabalho, o Sesc conta com uma rede ampla e diversificada, composta por escolas, consultórios médicos e odontológicos, restaurantes e lanchonetes, espaços cênicos e de exposições, centros culturais, bibliotecas, ginásios e quadras de esportes, parques aquáticos, academias, áreas de recreação, hotéis, pousadas, estâncias ecológicas, entre outros. Também leva seus serviços a praças, parques e empresas, por meio de parcerias com instituições públicas e privadas. Além das unidades situadas nas principais cidades do Brasil e em municípios do interior, o Sesc estende sua ação por meio de unidades móveis atingindo 2,2 mil municípios. Essas unidades móveis são caminhões especialmente adaptados que oferecem ações de saúde, cultura, nutrição e lazer. O atendimento é voltado principalmente a cidades e comunidades distantes, que têm dificuldade de acesso a serviços por conta de sua localização. A presença nacional da entidade, chegando até locais remotos, possibilita atender seu público conforme as características culturais de cada localidade. Isso faz do Sesc muitas vezes a única ou uma das mais significativas alternativas de cultura, saúde e lazer das cidades onde atua. Em todas as ações, a formação de cidadãos mais plenos e participantes da vida do país é o que inspira os quase 36 mil funcionários do Sesc. A heterogeneidade do povo brasileiro e a imensidão do país se refletem na atuação plural e diversificada dos seus projetos que objetivam atender ao máximo essas diferenças e necessidades que conheceremos a seguir.

As atividades assistenciais do Sesc objetivam a integração dos indivíduos à sociedade, seja realizando atividades em grupo, seja levando algum tipo de auxílio aos mais necessitados.

O Mesa Brasil Sesc é uma rede nacional de bancos de alimentos contra a fome e o desperdício. Seu objetivo é contribuir para a promoção da cidadania e a melhoria da qualidade de vida de pessoas em situação de pobreza, em uma perspectiva de inclusão social. Trata-se essencialmente de um Programa de Segurança Alimentar e Nutricional, baseado em ações educativas e de distribuição de alimentos excedentes ou fora dos padrões de comercialização, mas que ainda podem ser consumidos. Por meio de acordos com diversas empresas, o Mesa Brasil Sesc busca onde sobra e entrega onde falta. De um lado, contribui para a diminuição do desperdício, e, de outro, reduz a condição de insegurança alimentar de crianças, jovens, adultos e idosos. Em ambos os polos desse percurso, as estratégias de mobilização e as ações educativas incentivam a solidariedade e o desenvolvimento comunitário.

O Sesc realiza muitas ações de incentivo a trabalhos com grupos que têm como objetivo estimular a integração e a confraternização de jovens, adultos, pais, mães e trabalhadores aposentados.

Para valorizar a cidadania e oferecer assistência à população de baixa renda, o Sesc promove em parques, praças e centros públicos e populares ações para integrar crianças, jovens, adultos e idosos em diversas atividades culturais e para promoção da saúde, conhecimento e bem-estar. Com duração em média de um a cinco dias, as ações são gratuitas e têm caráter social e educativo. Para isso, o Sesc firma parcerias com prefeituras, associações de moradores e organizações não governamentais que ampliam ainda mais o alcance das ações. Durante as ações comunitárias são oferecidos serviços como exames de saúde preventivos; atividades esportivas e pedagógicas; feiras de saúde e alimentar; apresentações artísticas, jogos e brincadeiras; gincanas e oficinas; exibição de filmes; aulas de informática e de artesanato; palestras; e confecção de documentos.

Para promover o Lazer em suas unidades de todo país, o Sesc une atividades de recreação, turismo, esporte e educação – sua principal diretriz de atuação. Dessa forma, todos os projetos de Lazer são pensados para disseminar valores, promover a criatividade e destacar habilidades. As unidades do Sesc contam com avaliação médica e programas de iniciação e estímulo à prática esportiva e formação de equipes. Suas infraestruturas dispõem de equipamentos para a prática de atividades físicas, piscinas e quadras de esportes, onde são realizadas atividades regulares, jogos, campeonatos e gincanas. Além disso, o Sesc promove inúmeras atividades de recreação, provas de corrida de rua, triathlon, excursões e passeios que proporcionem qualidade de vida e integração entre pessoas de todas as idades. Outro destaque é a preocupação do Sesc em democratizar o acesso ao lazer. Nas unidades espalhadas em cidades do litoral, do interior ou em espaços comunitários, diferentes idades e classes sociais se encontram no Sesc com o objetivo de se divertir, praticar esportes, assistir espetáculos e manter em equilíbrio a saúde física e mental gratuitamente ou a preços acessíveis.

O Sesc recebe todos os anos cerca de três milhões de turistas em seus hotéis e pousadas espalhados pelo país. São 43 unidades de hospedagem que valorizam o Turismo Social, uma atividade democrática fundamental para o lazer e a formação cultural do cidadão. Os hotéis são modernos, localizados em praias, estâncias ecológicas, grandes cidades e cidades históricas, oferecendo serviço e hospedagem de qualidade, pensão completa e um variado leque de atrativos. Tudo isso a preços acessíveis para a classe trabalhadora de menor poder aquisitivo.

A saúde por meio da alimentação. Sob esse pilar a nutrição do Sesc promove ações educativas para a formação de bons hábitos alimentares. Os restaurantes do Sesc, por exemplo, seguem um cardápio elaborado por nutricionistas, possibilitando, assim, uma refeição variada, completa e saudável a preços acessíveis. Já nas escolas e nas unidades pelo país há o “Cantina Saudável”, levando para as lanchonetes o mesmo conceito de estimular o consumo de alimentos nutritivos na hora do lanche. Além disso, o comerciário tem a sua disposição um acompanhamento nutricional, com atendimento individualizado, exames clínicos e uma dieta específica para o controle de doenças como hipertensão, diabetes, colesterol e obesidade. O AvanSesc promove ações junto a escolas do Sesc para a promoção da saúde por meio da reeducação alimentar e acompanhamento médico e nutricional de crianças abaixo ou acima do peso.

As unidades do Sesc bem como suas unidades móveis, por meio do projeto Saúde Mulher, protagonizam uma das maiores cruzadas educativas e de prevenção ao câncer de mama e de colo de útero. Oferecem exames e aconselhamento médico para mulheres em todos os estados do país, principalmente em regiões distantes dos grandes centros urbanos, onde muitas vezes o próprio poder público não consegue chegar.

Para o Sesc, a saúde é compreendida como reflexo das condições políticas, econômicas e sociais da população. Assim, o Sesc planeja suas atividades para que beneficiem milhares de brasileiros em todo o país. O Sesc oferece assistência médica com ações destinadas ao diagnóstico, à prevenção e ao tratamento de doenças; atendimento odontológico de qualidade; preocupa-se com a alimentação segura e balanceada através da atividade Nutrição; e, além disso, realiza projetos de Educação para Saúde que buscam prevenir doenças sexualmente transmissíveis, entre outras enfermidades, o controle social e promoção da saúde.

O Sesc também promove campanhas de vacinação, em parceria com as Secretarias Estaduais de Saúde de Estados e Municípios. Sempre que necessário coloca suas unidades, estruturas móveis e profissionais à disposição, para ampliar a rede de proteção e atendimento em grandes campanhas ou situações de exceção, como ocorreu durante a pandemia do coronavírus, que em todo o país unidades serviram de apoio para a realização de testes e vacinação do calendário regular.

O Sesc está em todo país para democratizar o acesso dos cidadãos à Cultura. Por isso, oferece ações que misturam entretenimento e diversão com educação para promover cultura de qualidade e ajudar na formação de milhões de brasileiros. Grande parte das atrações culturais do Sesc são gratuitas e chegam em locais que geralmente estão fora dos circuitos comerciais.

O Sesc promove sessões de cinema, peças de teatro, shows, exposições, festivais e saraus sobre temas referentes às nossas múltiplas culturas, realidades e sociedades. Meninos do sertão se encantam com a magia do cinema. Pantaneiros assistem a uma peça teatral. Gaúchos dos pampas vibram com uma biblioteca repleta de livros fantásticos… Muitas vezes é o primeiro contato dessas populações com essas maravilhas. A cultura regional também é valorizada, uma vez que o Sesc estimula a produção cultural das comunidades onde atua ou adapta conteúdos nacionais às realidades locais. Além disso, o Sesc ensina a “fazer Cultura” por meio de cursos, oficinas, workshops e palestras que formam multiplicadores, divulgadores, grupos, professores e até mesmo interessados apenas em aprender para, quem sabe um dia, compartilhar. Mais do que entreter, educar e conscientizar, a cultura é a base da expressão e da identidade de um povo. Há tantos matizes no Brasil que o Sesc reconhece seu desafio em fazer florescer cada vertente, sem preconceitos e sem interesses financeiros, em prol de um Brasil melhor. São muitos os exemplos e momentos mágicos. Milhares de brasileiros que frequentam ou um dia participaram de alguma dessas atividades culturais do Sesc tem ao menos uma história para contar. Há quem tenha saído das trevas, mudado sua vida ou simplesmente emocionado. Esse é o maior legado que o Sesc deseja deixar e seguir proporcionando aos brasileiros.

O Sesc trabalha pelo incentivo e difusão da produção musical brasileira, levando ao público diversas manifestações, desde atividades de formação, aprimoramento e shows, a apoio a projetos artísticos e de preservação do patrimônio musical brasileiro. Isso inclui ainda um enorme incentivo às produções e ao trabalho dos artistas locais, além de qualificação de profissionais da área. Paralelamente às programações regulares desenvolvidas em âmbito regional, são produzidas ações nacionais, como os projetos Sonora Brasil, Sesc Partituras e Rede Sesc de Mostras de Música. O Sonora Brasil é considerado o maior projeto musical do país, apresentando ao público shows de artistas de estilos pouco difundidos no intuito de despertar novos horizontes e um olhar crítico. O projeto realiza cerca de 450 concertos por ano, passando por mais de 100 cidades, a maioria distante dos grandes centros urbanos. O Sesc Partituras é um projeto que visa preservar e difundir o patrimônio musical brasileiro, oferecendo uma biblioteca de partituras digitalizadas. A partir de um eficiente sistema de busca, o site oferece acesso gratuito às partituras, permitindo a consulta e o download das obras catalogadas. O acervo, que é constantemente renovado, contempla músicas de compositores brasileiros de várias gerações, desde o período colonial até os dias de hoje. O projeto promove ainda concertos musicais com o objetivo de divulgar e proporcionar ao público o contato com as obras do acervo. Já a Rede Sesc de Mostras de Música atua no fomento e na difusão da música autoral, nos mais diversos gêneros e estilos do país, notadamente os não divulgados nos grandes meios de comunicação. Através do projeto, mais de 100 álbuns já foram gravados, o que representa ainda um importante mapeamento e contribuição para o registro fonográfico da música autoral brasileira.

O Sesc realiza diversas ações de artes visuais que difundem a linguagem de forma educativa. Abre espaço tanto para artistas consagrados como para estreantes exporem suas obras ou então participarem de oficinas e cursos. Também produz materiais educativos e promove visitas guiadas a fim de integrar o público às obras, ajudando no desenvolvimento de um olhar crítico e criativo. Um dos projetos desenvolvidos é o Arte Sesc. São mostras que percorrem as unidades da Instituição em todo país, aproximando a população das artes visuais, com desdobramentos locais por meio de ações educativas, performances e intervenções. Arthur Bispo do Rosário, Beatriz Milhazes, Carlos Vergara, Carybé, Claudio Tozzi, Lasar Segall, Nuno Ramos e Portinari foram alguns dos artistas que já integraram o Arte Sesc. O Sesc Confluências atua no fomento à pesquisa, prática e difusão das artes visuais. Por meio de encontros colaborativos, artistas, curadores, críticos, gestores e estudantes de arte reúnem-se em laboratórios culturais para o desenvolvimento de projetos coletivos, construídos a partir das demandas locais. O Sesc também desenvolve e distribui materiais pedagógicos, como a Caixa dos Escolhidos e o Bauzinho do Pintor, que são instrumentos para a formação de crianças, jovens e adultos em ambientes formais e não formais de educação, ampliando e difundindo a cultura brasileira.

O Sesc promove mostras, festivais e exibições de filmes com objetivo de multiplicar a cultura audiovisual dos brasileiros. Em alguns estados, o Sesc possui salas exclusivas e promove exibições de obras que não estão no circuito comercial. Mas em todo país o público pode ter acesso ao projeto CineSesc. Ele contempla as unidades de todo o país com sessões acompanhadas de palestras, debates e cursos com críticos para aproximar o público da sétima arte. Entre os filmes escolhidos, destacam-se títulos com temas históricos, políticos, sociais e culturais, principalmente do cinema nacional, para diferentes faixas etárias. Isso permite que grandes obras cinematográficas cheguem também ao público de menor renda, popularizando e difundindo a cultura nacional.

Formar leitores e estimular a ampliação da produção literária são objetivos do Sesc na área de Literatura. Por meio de palestras, oficinas, mostras, cafés literários, feiras e festivais, o público tem oportunidade de conhecer novas publicações e saber mais sobre o processo criativo. Esses eventos são também espaços de intercâmbio de ideias, como os circuitos do projeto Arte da Palavra, que percorrem o país aproximando leitores e autores e promovendo a diversidade literária brasileira. O Sesc também proporciona o debate e a reflexão sobre a literatura nacional, por meio da Revista Palavra, que divulga a produção de escritores conhecidos e novos nomes da literatura brasileira por meio de entrevistas, ensaios, críticas, resenhas, poesias e contos. Também contribui para a renovação do panorama literário com o Prêmio Sesc de Literatura. O concurso nacional, realizado nas categorias Conto e Romance, é destinado a autores estreantes, que são premiados com a publicação do livro pela Editora Record. Além disso, os vencedores participam de várias programações culturais promovidas pelo Sesc em suas unidades e em eventos de literatura, como a Festa Literária Internacional de Paraty – Flip.

Processo de transformação social e cidadania, a Educação está em todas as ações do Sesc. Seja em atividades, seja em projetos, o objetivo é instruir, educar e orientar da melhor forma possível, nas mais diferentes áreas do conhecimento. No Sesc, a Educação é dinâmica e acredita na autonomia e na capacidade de cada aluno. Ela está nas salas de aula das escolas, nos cursos, nas bibliotecas, nas salas de ciência, nos centros de atividades, em todos os espaços educacionais. Da alfabetização aos cursos de atualização profissional, o Sesc oferece educação de qualidade a crianças, jovens, adultos e idosos. Além disso, investe na formação e capacitação de professores. Por meio de cursos, oficinas e seminários, os profissionais de pedagogia da rede pública e privada de ensino realizam na entidade um intercâmbio de experiências e conhecimentos.

Desde os seus primórdios, o Sesc se preocupa com os anos iniciais de formação das crianças e oferece atividades que valorizam as primeiras descobertas, levando em conta contextos sociais e culturais. Nas Escolas do Sesc de todo o país, as crianças de dois até cinco anos de idade participam de práticas pedagógicas diferenciadas, ouvem histórias, desenham, pintam e aprendem brincando a construir conhecimento. Além disso, a entidade valoriza a integração das crianças com a natureza e a sociedade e o hábito da leitura, fortalecendo as primeiras atitudes e valores. As crianças também interagem com o acervo das bibliotecas de livros, gibis e enciclopédias ilustradas, para que possam criar e recriar histórias usando teatro de fantoches, filmes e desenhos animados, estimulando sua criatividade e imaginação.

A proposta do Ensino Fundamental no Sesc reflete o papel social da educação, na formação de estudantes críticos e participativos e em uma escola dinâmica, que ultrapasse a transmissão de informação e se comprometa com a aprendizagem. Garantir o acesso aos conhecimentos produzidos pela história da humanidade e contribuir para a formação da cidadania. O ambiente físico é estruturado de modo a oferecer espaços adequados ao desenvolvimento infanto-juvenil, como quadras esportivas, piscinas, salas de aulas com recursos didáticos, laboratórios de informática, bibliotecas e/ou salas de leitura, parques infantis, entre outros. Atualmente, o Ensino Fundamental está presente em 82 escolas de 22 estados e na Estância Ecológica Sesc Pantanal, abrangendo mais de 20 mil estudantes em todo Brasil. A oferta dos anos finais do Ensino Fundamental (6º ao 9º ano) é realizada em dez estados.

O Ensino Médio consiste na etapa final da educação básica, voltado para jovens de 15 a 17 anos. As escolas do Sesc, presentes em quatro estados, objetivam o desenvolvimento da autonomia intelectual, pensamento crítico e inserção social, com duração mínima de três anos. Destaque para o projeto inovador da Escola Sesc de Ensino Médio (RJ), com uma moderna, completa e impressionante infraestrutura, que recebe alunos do Brasil inteiro, que podem, inclusive, morar no campus. A entrada nesta unidade é super concorrida. Todos os jovens selecionados têm bolsa de estudo integral com validade para os três anos do ensino médio, com cobertura das despesas relativas à instrução, livros didáticos e alimentação. Para os estudantes do regime residencial, a bolsa também contempla as despesas relativas à hospedagem.

Cursos livres voltados para a ampliação de conhecimentos e do universo sociocultural de jovens e adultos, contribuindo para aumentar a educação formal e informal em consonância com seus interesses acadêmicos, culturais e científicos. A educação complementar é formada por duas modalidades: complementação curricular e acompanhamento pedagógico. Um dos projetos de destaque é o Criar Sesc, que promove atividades para crianças do 1º ao 6º ano do Ensino Fundamental, de escolas públicas ou privadas, em turno inverso ao escolar, envolvendo oficinas, apoio nas tarefas escolares, além de ações integradas com outros programas do Sesc. São mais de 6,7 mil crianças inscritas. Há também apoio educacional para jovens no pré-vestibular, no estudo de idiomas, de aperfeiçoamento profissional e de educação ambiental.

O Sesc EJA (Educação de Jovens e Adultos) possibilita a continuidade dos estudos de milhares de brasileiros. Por intermédio do projeto Sesc Ler, a Instituição promove acesso da educação básica ao Ensino Médio para trabalhadores do comércio, dependentes e a comunidade em geral que não concluíram os estudos no tempo regular. Nos cursos de alfabetização, o Sesc adota metodologias educacionais sociais e construtivas que valorizam a cidadania de acordo com a realidade de cada aluno. Além disso, acontecem ações complementares em salas de leitura e bibliotecas, em mostras de artes plásticas, ações esportivas, culturais, de lazer e saúde, bem como cursos de geração de renda.

Promovidos desde a fundação do Sesc, em 1946, os Cursos de Valorização Social oferecem oportunidades de trabalho e inclusão social. Eles buscam incentivar a capacitação de jovens e adultos em áreas de trabalhos manuais, como pintura, culinária e costura como forma de complementação da renda familiar e incentivo ao empreendedorismo. Entre os principais cursos oferecidos estão: cabeleireiro, corte e costura, culinária, estética, pintura, colagem e artesanato, tricô e ponto de cruz.

Oferecido em unidades do Sesc em todo Brasil, o Programa Especial de Bolsa de Estágio (Pebe) promove a formação profissional de estudantes universitários, proporcionando–lhes experiência prática por meio de vagas de estágio no próprio Sesc. Há oportunidades para bolsas em diferentes áreas, de acordo com a necessidade de cada unidade. Universitários com deficiência ou alunos matriculados em cursos que não exigem estágio obrigatório também podem participar. Os estagiários selecionados têm direito a Bolsa auxílio, Vale Transporte, Recesso remunerado e Carteirinha do Sesc. O prazo máximo de duração do estágio é de dez meses e o mínimo é de três meses. Há possibilidade de renovação por um período de mais dez meses. A carga horária é de 20 horas semanais.

Scroll to Top